Comprar Ingressos

NO CAFÉ

FEIRA 3+8

FEIRA 3+8

18.08.18: sábado 14h às 22h

3+8_ Feira de Artes e Impressos 


3+8 surgiu em 3 de agosto de 2017 com uma exposição de 11 artistas (3 homens e 8 mulheres), e uma primeira edição da feira, com alguns expositores convidados além dos 11 artistas, com a realização da revista Antro Positivo (publicação sobre artes cênicas e pensamento contemporâneo) e curadoria de Patrícia Cividanes.


Este ano, na EDIÇÃO II da 3+8, Patrícia Cividanes convidou 16 novos expositores, buscando trabalhos que fossem instigantes aos dias atuais, e que também se diferenciassem entre si no que diz respeito a linguagem, forma e conceito, trazendo multiplicidade à feira: colagem, fotografia, ilustração, bordados, lambes, serigrafia, cianotipia e livros de artista.


É um evento independente, que busca na arte e na resistência saídas para uma melhor sociedade e humanidade.


Conheça aqui os artistas participantes::

ATELIÊ RETINA

AZEITE DE LEOS

BUENO CAOS

ÉLCIO MIAZAKI

EVA UVIEDO

HUGO BACHIEGA

ISABEL WILKER

JULIANA MONTEIRO CARRASCOZA

LÍQUIDO PRETO

MICROUTOPÍAS

PAT CIVIDANES

PEDRO VICENTE

PRISCILA BELLOTTI

ROD

SAMPA FUCKING CITY


Sobre cada artista :::


ATELIÊ ReTina

O Ateliê ReTina é o espaço de produção individual e coletiva das artistas visuais Cristina Rios Leme e Renata Dias Maciel.  Desenvolvem seus trabalhos em diversas mídias como: fotografia, pintura, desenho, gravura, colagem, bordado, prints, entre outros, focados em maior grau nas artes gráficas e seus desdobramentos. Em Florianópolis, 2013, compõem o Ateliê ReTina e participam de exposições, mostras e feiras de arte gráfica. Desde 2016 organizam e coordenam a R e T i n a - feira de arte gráfica em Santa Maria, RS, cidade que vivem e trabalham atualmente.

www.flickr.com/photos/atelie_retina/

www.instagram.com/atelie.retina/

www.facebook.com/Atelie.ReTina

____

AZEITE DE LEOS

Artista plástico, ilustrador e educador. As relações entre o desenho e a escrita são a base da sua pesquisa artística, assim como, sua produção plástica focada em processos de impressão e construção da imagem. Mestre em Poéticas Visuais pela FASM (Faculdade Santa Marcelina) onde realizou a pesquisa “Narrativas Cotidianas”. Formado pela FAAP (Fundação Armando Álvares Penteado) concluiu o curso de bacharelado com a monografia “Monotipia, um processo criativo”, e de licenciatura com o projeto de intervenção educacional “Eu no desenho”. Participou do Programa de Residência Artística Cité Internacionale des arts Paris: pela Fundação Armando Alvares Penteado – FAAP em parceria com Cité Internacionale des arts em Paris. Realizou exposição individual “Entre Processos” na galeria Jaqueline Martins. Participou de diversas exposições, tais como: “Um livro sobre a morte” Museu Brasileiro da Escultura – MUBE, ABERTO 10 em Uberlândia – MG, “Programa de Exposições do Centro Cultural São Paulo” – SP, “Salão Luis Saciloto de Santo André” prêmio aquisição, “34° Anual de Arte da FAAP”, “4º Salão de Americana” prêmio revelação. Ilustrou revistas e livros infantis como a “Declaração Universal do Moleque Invocado” de Fernando Bonassi e “Historinhas Malcriadas de Ruth Rocha.

www.instagram.com/azeitedeleos

www.facebook.com/azeitedeleos

____

BUENO CAOS

Luis Bueno é artista urbano e professor. Usa o lambe-lambe (colagem de papel sobre diferentes tipos de superfícies) como sua principal linguagem. Foi através desta técnica que desenvolveu trabalhos como a série “Pelé Beijoqueiro” (2010), as “Banhistas” (2015), os “Leitores” (2011), entre outros.

www.buenocaos.com

www.instagram.com/buenocaos

www.facebook.com/buenocaos

____

ÉLCIO MIAZAKI

Brasileiro nascido na capital paulista, o artista visual com formação em arquitetura, vive e trabalha na cidade de São Paulo. Tem sido recorrente a preocupação em ‘reconstituir um contexto’ por meio de materiais de época (principalmente das décadas de 1970 e 1980), nas quais o Brasil passou pela ditadura militar e redemocratização, que coincidem com os anos de infância do artista.Tem exposto em instituições, entre elas: o MARP (Museu de Arte de Ribeirão Preto), Casa das Onze Janelas, Itaú Cultural, Memorial da América Latina, MASP, Museu da Casa Brasileira, Instituto Cervantes, Sesc e MAB (Museu de Arte de Blumenau-SC). Destacam-se, além de exposições em galerias como a Zipper, a Sancovsky e a Orlando Lemos, o mapeamento pelo Rumos Artes Visuais do Itaú Cultural; a participação na mostra em Milão (Itália) e a seleção na 18ª Bienal de Cerveira (Portugal - 2015).

www.sites.google.com/site/elciomiazaki

www.instagram.com/miazakielcio

www.facebook.com/elcio.miazaki

____

EVA UVIEDO

Artista gráfica, nasceu na Argentina e mora em São Paulo. Desde 2007 ilustra para livros, revistas, discos e publicidade, entre outros projetos. Em seu trabalho autoral, desenvolve a série Sobre Amor & Outros Peixes, que faz analogias entre seres do mar e sentimentos humanos.

www.evauviedo.com.br/

www.instagram.com/evauviedo/

www.facebook.com/evauviedo

____

HUGO BACHIEGA

sou designer e um curioso/apaixonado pela fotografia. gosto de imagens que mais perguntam do que respondem e é isso que tento passar com o meu trabalho, criar uma combinação de duas realidades distantes em um plano inadequado para qualquer uma delas.

www.ello.co/hugobachiega

www.instagram.com/hugobachiega

https://www.facebook.com/profile.php?id=100007322925968

____

ISABEL WILKER

Autodidata, Isabel trabalha com a intuição, deixa as imagens a levarem para uma ideia, as cores a guiarem para um projeto, montando as colagens como se fossem quebra-cabeças: “A colagem é como uma espécie de slide show de um momento de sua vida - uma coleção de pequenas coisas que se transformam em algo maior. Talvez como as milhares de memórias, emoções, sensações e experiências que moldam a personalidade de uma pessoa.”

itwa.com.br

www.instagram.com/i.wilker

____

JULIANA MONTEIRO CARRASCOZA

A fotógrafa Juliana Monteiro Carrascoza nasceu no Rio de Janeiro e mora em São Paulo, onde se formou em Letras. Em 2018, com o ensaio “Onde eu possa morar”, ficou em primeiro lugar no Mobile Photo Festival, e as imagens foram expostas no Mis-SP. Além de ter participado de exposições coletivas e de revistas especializadas em fotografia, Juliana é também co-autora do livro Catálogo de Perdas.

www.instagram.com/julianamonteirocarrascoza

____

LÍQUIDO PRETO

Em seu trabalho com o Liquido Preto, Manuel utiliza técnicas mistas, analógicas e digitais como programação, serigrafia, gravura e desenho para criar imagens precisas com linhas e formas geométricas fortes em preto e branco. Os trabalhos apresentados sāo experimentações visuais em suportes diversos como papel, têxtil, objetos e vídeos. Explora temas sensoriais através de efeitos óticos e imagens 3D.

www.instagram.com/liquidopreto/

www.instagram.com/liquidopreto/

www.facebook.com/lqdpreto

____

MICROUTOPÍAS

microutopías é uma microeditora independente uruguaia, coordenada pelo arquiteto Darío Marroche, que faz projetos de produção gráfica e arte impressa em torno de publicações independentes e livros de artista. Através da exploração de distintos formatos alternativos ao livro tradicional, publica sobre diferentes temáticas desde um olhar cotidiano, subjetivo e micro. Desde 2014, microutopías elabora autopublicações, projetos de arquivo e colaborativos com artistas, escritores e fotógrafos, em edições de baixa tiragem. Participa de feiras de publicações independentes e arte impressa da região e organiza a feria de arte impreso de Montevidéu.

cargocollective.com/microutopias

www.instagram.com/microutopiaspress

www.facebook.com/microutopias

____

PATRÍCIA CIVIDANES

Artista gráfica e fotógrafa. Idealizadora e editora da revista Antro Positivo, publicação sobre artes cênicas e pensamento contemporâneo desde 2011. Foi artista residente na Cité Internationale des Arts, em Paris (FR), e indicada ao Prêmio Sergio Motta de Artes e Novas Mídias. Expôs seus trabalhos em São Paulo, França e Turquia. Recentemente realizou a curadoria da exposição “3+8” no Centro da Terra (SP – Setembro de 2017) , a exposição individual “Série: Pessoas” (março 2018) e a exposição coletiva do Well Well Well Art Project (abril-maio 2018). Há quatro anos é responsável pelos projetos gráficos e fotografias dos espetáculos de Felipe Hirsch e pela identidade visual e projeto gráfico da MITsp (Mostra Internacional de Teatro de São Paulo). Em 2017 assinou o projeto gráfico do livro Fronteiras Invisíveis, da diretora Christiane Jatahy, lançado pela editora Cobogó/Rio de Janeiro e a identidade gráfica da Quadrienal de Praga 2019/Brasil (PQ19). Foi diretora de arte nas editoras Abril, Trip e Globo entre 2006 e 2014. Atualmente, é diretora de arte no estúdio de design Patrícia Cividanes, especializado em projetos gráficos e fotografia para artes plásticas, teatro, cinema e música e mantém uma produção autoral que envolve fotografia, colagem, artes gráficas e lambe-lambe.

www.patriciacividanes.com.br

www.instagram.com/patcividanes

www.facebook.com/patcividanesart

____

PEDRO VICENTE

Roloscópios são desenhos da harmonia impossível numa sociedade em surto de transformação, contrapontos melódicos na percepção do nexo poético e subterrâneo da realidade. Projeto de libertação fundado no inconformismo que alimenta a função biológica da arte como bússola no caminho de mentalidades e habilidades libertárias, porque realidade é uma performance do coletivo artístico Humanidade, e decifrar a poética desse espetáculo é libertador.A vida é a mídia final, e todo sentido é a poética dessa linguagem. Encarar a tragédia é chave na operação que revela o nexo poético e subterrâneo que redime a tragédia mas não exime seus cúmplices. O desejo do mundo é a percepção consciente da dinâmica subjacente ao jogo de forças na raiz das coisas, e os Roloscópios são esboços mapeando essa dinâmica em linhas que se entrecruzam como melodias improváveis no caminho da harmonia impossível. Pedro Vicente

pedrovicenteart.tumblr.com/

www.instagram.com/pedrovicente.art

www.facebook.com/pedropixies

____

PRISCILA BELLOTTI

A paisagem urbana e as forças que a compõe e decompõe são os elementos do Projeto RUA. Fotografia, serigrafia e cianotipia viram pôsteres e objetos inspirados na dinâmica de uma cidade que se reconstrói a todo momento.

www.issuu.com/priscilabellotti

www.instagram.com/priscilabellotti

www.facebook.com/priscilabellotti

____

ROD

O designer e artista Rodrigo de Araujo já esteve ligado nos anos de 1990 a alguns circuitos do cenário underground da cidade de São Paulo, frequentando e discotecando em algumas festas e editando fanzines. Dentre essas publicações independentes, o que se mais destacou foi o “Junkeria Nefasta” que esteve ativa durante os cinco primeiros anos primeiros da década passada. Nesta época surgiram os primeiros esboços de ilustrações e colagens que tentavam traduzir imageticamente aquele universo “dark/decadente” das bandas ali relatadas. Sua versão online também contava com outros colaboradores, pesquisadores/colecionadores de discos e artista alternativos. Depois do fim do Junkeria, ele partiu para um trabalho nomeado CADAVRES EXQUIS (referência ao jogo surrealista, inventado por volta de 1925 na França) que de alguma forma justifica o seu forte interesse estético e na produção de peças com intensas influências das vanguardas do inicio do século XX (sobretudo da escola Dadaísta) e da explosão pós-punk do final dos anos 70. Estas duas correntes ainda servem de referencia e impulso para criação de peças em silk screen (camisetas e telas), colagens digitais e stencil.. Todas as ideias agora estão convergidas na marca EXQUIS que trazem peças para vestir, decorar e colecionar.

cadavres-exquis.com.br

www.instagram.com/cadavresexquis

www.facebook.com/ArteExquis

____

SAMPA FUCKING CITY

Um distrito emancipado da cidade de são paulo, criado por pessoas que querem viver em uma cidade melhor,mas que se recusam a aceitar regras que transformam a cidade em um grande celeiro de interesses individuais. Usando as ruas para transmitir informações e ideias por meio de intervençoes urbanas, queremos que as pessoas se sintam cada vez mais coletivamente aceitas dentro do dia a dia da grande sp.

www.instagram.com/sampafuckingcity

www.facebook.com/sampafckcity

MÚSICA

Tika e Kika: Colar 02, 09, 16 e 23.10.18: terças às 20h

Tika e Kika: Colar

ARTES VISUAIS

Mônica Nador aconteceu no Centro da Terra 28.08 a 12.10.18

Mônica Nador

MÚSICA

Universal Maurício Orchestra 08, 15, 22 e 29.10.18: segundas às 20h

Univer­sal Maurício Orches­tra

MÚSICA

Filipe Catto: o nascimento de vênus unplugged 30.10.18: terça, 20h

Filipe Catto: o nasci­mento de vênus unplugged

MÚSICA

Larissa Conforto: Àiyé 05, 12,19 e 26.11.18: segundas às 20h

Larissa Conforto: Àiyé

AULAS

Práticas do Tai Chi e Chi Kung terças, às 8h30

Práticas do Tai Chi e Chi Kung